Portal da Cidade Cabreúva

Medo

Homem é preso acusado de agredir esposa em supermercado no Jacaré

Este é o 63º caso de violência contra a mulher registrado em Cabreúva em 2022

Publicado em 01/08/2022 às 10:10

imagem ilustrativa (Foto: Guarda Municipal )

A Polícia Civil de Cabreúva registrou o 63º caso de violência contra a mulher no município em 2022. O caso aconteceu em um supermercado no Jacaré, onde um homem foi acusado de agredir a própria esposa.

A Guarda Municipal foi até o local após receber denúncia pelo 153. No supermercado, a vítima informou aos guardas que o marido, autor das agressões, havia deixado o supermercado, tendo voltado para casa. Na casa do casal, o suspeito disse aos GMs que havia puxado a mulher pelo braço, mas negou ter agredido a companheira.

Mas ele foi conduzido ao 1o DP, no Jacaré. Após um laudo médico confirmando que a mulher havia sofrido agressão, o delegado deu voz de prisão a ele em flagrante. O suspeito foi conduzido ao Centro de Triagem em Campo Limpo Paulista, onde ficará à disposição da Justiça.

Mais de 60 casos no semestre

No final de maio deste ano, o Portal da Cidade fez um balanço mostrando que mais de 60 casos de violência contra mulher foram registrados no primeiro semestre deste ano em Cabreúva. Após aquela publicação o Portal da Cidade noticiou mais dois casos (em 29 de maio, uma mulher foi agredida com uma enxada, no Colina da Serra, tendo um dente quebrado; em 14 de junho, um homem foi preso após agredir a companheira, jogando a mulher no chão, pisando no rosto dela e chutando a esposa).

Violência no Interior

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Interior do Estado registrou os seguintes números com vítimas mulheres entre janeiro e junho deste ano: 

63 homicídios dolosos

56 mortes por feminicídio

112 tentativas de homicídio

15.685 casos de lesão corporal

140 maus-tratos

20.788 mulheres foram ameaçadas

7.506 sofreram calúnia, injúria ou difamação

170 mulheres tiveram suas casas invadidas

714 foram estupradas

Aonde ir?

O Centro de Referência de Assistência Social (CREAS) oferece em Cabreúva o serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI), onde é realizada articulação com serviços da rede protetiva. Delegacias, MP, TJ, Serviços de saúde, OAB e principalmente com a Patrulha Maria da Penha.

Quem pode denunciar?

A denúncia pode ser feita pela própria vítima ou então por vizinhos, amigos e parentes, que suspeitam ou sabem de alguma mulher que sofre algum tipo de violência.

Fonte:

Receba as notícias de Cabreúva no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário